20.4.09


 



Por mais voltas que a vida dê, há sempre algo que nos persegue.

Achamos que já resolvemos, achamos que já está para trás das costas, e no final, quando menos esperamos, aparece-nos num sonho como que a dizer que não esquecemos o que queremos, que há coisas que estão sempre presentes, por mais que quando em consciência, afirmemos peremptoriamente que está tudo resolvido…

 

E constatamos que não está. E que provavelmente nunca vai estar.

 

Quando acordados dizemos para nós mesmos que está, talvez porque só assim conseguiremos andar para a frente.

Mas nos sonhos ninguém nos diz o que não queremos, ninguém nos põe limitações. Nos sonhos as dores vêm ao de cima, as saudades, os desejos mais pequeninos e mais escondidos.

Tudo o que esquecemos grita por socorro em sonhos.

Entendemos assim o que nos falta, o que queremos, o que não queremos, os medos, as saudades, as culpas…

E tudo é real… a dor, os beijos, as festas, as cores, lugares e situações. Faz-nos perceber que não somos tão fortes como imaginávamos, que há coisas que mesmo distantes ainda doem muito, que há pessoas que nos fazem demasiada falta, que a vida que sonhamos não é nem de longe nem de perto a que levamos.

 

No meio disto uma certeza apenas… que bom ou mau, um sonho acaba sempre.

 

Será que o despertar dá aos sonhos uma fama que eles não merecem???

 

Filipa

 
Temas:
Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 01:15  Comentar

De Susana Cabral a 20 de Abril de 2009 às 20:30
Os sonhos fazem parte da nossa forma de viver, vivemos a sonhar, sonhamos como devemos viver e pura e simplesmente sonhamos com coisas importantes ou inrrelevantes.
Mais tarde ou mais cedo temos de acordar, a realidade não espera nem fica parada, e acaba sempre por se revelar.
De que forma acordamos? As vezes com um simples pescar de olhos e de repente vemos que o sonho foi apenas um desejo que construímos e que nada tem haver com a realidade.



Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
21
23
24
25

26
27
28
29
30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: