23.5.14

 

Na sala, os primos conversavam. Acabados de chegar de Lisboa, estafados pela viagem, pelo calor e pela adrenalina do dia, “O que sabia bem era uma cervejinha!”.

A prima apressou-se (com a velocidade que as suas pernas doridas permitiam) a ir à cozinha e regressou com uma Sagres mini e uma taça de amendoins: “ Não podes beber de estômago vazio!”.

O primo sorriu e agarrou nos dois pitéus: “Uns pinotes caem sempre bem!”.

PINOTES. Palavra simples que, no contexto em questão, se referia aos amendoins, mas que de rompante a transportou no tempo, até à casa daqueles a quem sempre ouvia usar este termo.

E logo um assombro, um vazio, um abismo! E já as lágrimas a quererem rolar, porque o peito parece que dói, de tão apertado que fica.

Quando acaba o luto? Acabará algum dia?

Como é que se consegue ignorar as memórias imensas de uma infância, nem sempre radiosa, mas que junto de vocês foi sempre feliz?

Como é que se evita associar os eventos do calendário à vossa presença tão jovial (apesar dos já muitos anos que carregavam) que os tornavam sempre tão especiais (únicos, até)?

Como é que se pode esquecer uma parte de nós?

Acredito que, um dia, o luto vai acabar. No dia em que vos puder abraçar outra vez, mil beijos vos dar e ouvir, a um, a sonora e contagiante gargalhada e, ao outro, a terna expressão: “Nunca te esqueças de ser boa rapariga!”

 

Sandrapep

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 08:00  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Maio 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
17

18
20
22
24

25
27
29
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: