18.1.17

Human-Petra.jpg

Foto: Human - Petra

 

Diz o povo que a experiência é sabedoria. E eu concordo. É saber, é conhecimento, feito de experiência, de vivências. Pode não ser erudito, pode não ser livresco, pode não ser aceite como cultura elevada, mas é profundamente válido e importante por quem o constrói baseado na sua vida.

Falar de experiência remete-nos, portanto, para um sujeito ativo que aprende e ensina fazendo, o que dá ao conhecimento um cunho inestimável e muito mais poderoso do que aquele saber aprendido de forma passiva. Assim, a experiência acrescenta ao aprendido a credibilidade, a confiança, a aceitação que outras formas de aprendizagem não são merecedoras. Por outro lado, aprender pela e com a experiência, implica uma rotinização de ações, de questões e de respostas na busca de soluções que sedimentam as hipóteses que colocamos no nosso quotidiano. Daí que esta aprendizagem credibiliza, reforça e qualifica as soluções então construídas.

 

A experiência enquanto vivência profissional cobre múltiplos aspetos da vida. É multidimensional na medida em que contribui para moldar a identidade, a personalidade, a credibilidade, o conhecimento, o saber-estar, o saber-fazer e, sobretudo, o saber-ser do indivíduo. Dá ao ser humano a dimensão crítica e reflexiva que o saber livresco por si só não dá.

Por fim, a experiência não se reduz a uma aceitação, a uma acomodação sistémica da existência humana perante os fenómenos da vida que o cercam. Não se reduz a uma sobreposição linear de receitas prontas a usar de forma acrítica pelos indivíduos, ou, da soma de conhecimentos práticos adquiridos com o tempo e a serem seguidos. É, sim, um verdadeiro conhecimento que deve ser respeitado, enobrecido e conceituado pela sociedade.

 

Fernando Lima

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Janeiro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
14

15
17
19
21

22
24
25
26
28

29
31


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: