9.11.08

 



 


Foi um dia longo.


 


Foi um dia longo, mas mais do que longo foi um dia bem preenchido.


 


Foi um dia em que o sonho persistiu sobre a adversidade.


 


Foi um dia em que a esperança levou a melhor sobre os Velhos do Restelo que diziam que não era possível, ou que não valia a pena.


 


Foi um dia em que a vontade de alguns congregou muitos em torno de um tema que merece a nossa atenção e interesse.


 


Foi um dia de superavit num tempo de crise.


 


Foi um dia em que todos crescemos e aprendemos algo mais.


 


Por tudo isso e por muito mais, espero que hoje tenha sido o primeiro dia de muitos do género.


 


Um obrigado muito especial a todos os que tornaram, de uma forma ou de outra, este dia possível.


 


Alexandre Teixeira


 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 00:48  Comentar

De Filipa Pouzada a 20 de Novembro de 2008 às 21:29
Os meus parabens a todos os que fizeram parte desta tao bela e nobre iniciativa. Confesso que tenho uma enorme pena de nao ter podido estar presente.

Que esta seja a primeira de muitas.

Bjs Mts

Filipa

De Luis Moura Serra a 14 de Novembro de 2008 às 18:09
Fico bastante agradado com os resultados positivos deste simpósio, na medida em que, apesar de não me ter sido possível participar no mesmo, estive, de forma ligeira, na sua génese.

Parabéns Alexandre.

Abraço

De Andreia Almeida a 11 de Novembro de 2008 às 14:32
Não pretendo comentar de forma exaustiva o simpósio 1.as Jornadas sobre Prevenção do Suicídio. Apenas gostaria de salientar que é extremamente difícil conseguir reunir uma painel de oradores de qualidade, tornando este simpósio como um dos melhores em que já tive a possibilidade de participar nos últimos 6 anos.Além disso, deu-me a possibilidade de rever alguns dos meus mestres na área da Psicologia.
Parabéns à organização e a todos os intervenientes. Espero que se realizem mais eventos desta índole.

De Cidália a 9 de Novembro de 2008 às 18:14
Errata:
Onde se lê "humurada" é bem "humorada"

De Cidália a 9 de Novembro de 2008 às 18:12
Foi sim, foi um grande dia!
Uma reunião de vontades fez com que as 1ªs jornadas fossem o sucesso que todos os presentes poderam testemunhar.
A Câmara Municipal de Gaia, apoiou logisticamente esta iniciativa e, o Sr Vice-presidente, Dr Marco António Costa, fez a abertura dos trabalhos.
Desde a experiÊncia do Dr Pedro Frazão às realidade bem diferentes dos reclusos e dos GNR, trazidas pelos Dr José Ricardo Nunes e o Sr Major Ilidio Canas, passando pela sábia explicação do Prof Dr Fernando Almeida sobre as doenças mentais com enfoque na esquizófrenia, até à fria sala de autópsias do Prof Dr Agostinho Santos, a todos, os presentes ouviram com grande interesse.
Interesse, que não se perdeu na mensagem clara, ainda que forte do reputadíssimo Prof Dr Euardo Sá.
E que dizer da mensagem do Padre José Maia? Colada à realidade simples e bem humurada, bem ao jeito dele.
Com a participação do Pedro Tochas as pessoas aliaram o interesse à boa disposição .

Mas, o sucesso destas intervenções teve eco porque o público presente era significativo, bom ouvinte e interessado.

Foi muito bom!

De Marco António a 9 de Novembro de 2008 às 12:47
Venho assim congratular a Escutar pelo sucesso na organização e concretização do evento ao qual tive a oportunidade de assistir. Valorizo o esforço dos elementos da Escutar nessa irrepreensível prossecução num auditório practicamente cheio, mas sublinho a qualidade oratório dos intervenientes no evento. Sem querer atribuir notoriedade a qualquer um dos intervenientes ou ser injusto, tenho o meu gosto pessoal obviamente e desta forma destaco nomeadamente as intervenções do Dr.Pedro Frazão (psicólogo) que teve a sempre dificil tarefa de abrir o debate. Destaco ainda as intervenções do Padre Maia pela sua naturalidade e extrema capacidade oratória, bem como o Prof.Dr. Eduardo Sá, pela sua eloquência, fruto do completo à vontade e domínio no discurso expontâneo que proferiu. Certamente todos os presentes sairam enriquecidos ao final do dia e nesse caso sim, posso afirmar com toda a certeza que o objectivo da Escutar com estas Jornadas foi plenamente conseguido.
1 bem haja.
Marco António

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Novembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: