2.3.10

 


 


Venho contar a história do Sr. Joaquim.

Não o conheci, não sei quem era, mas conto de ouvir contar.

O Sr. Joaquim preferia o lazer ao trabalho – mas não era preguiçoso.

Homem muito alegre, morava junto ao mar e começava o seu dia correndo, ou apenas caminhando, com o mar a beijar-lhe os pés.

Adorava cantar e tinha fama de bom bailarino.

Nunca ninguém viu o Sr. Joaquim fumar - dizia que cheirava mal e que manchava os dentes.

Bebia o seu copo de vinho, ou a sua cerveja, de quando em vez. Bebia sempre muita água e adorava leite.

O Sr. Joaquim era magro, comia pouco e preferia sempre o peixe, os legumes e as frutas. Raramente comia carne – dizia que se sentia pesado. Adorava cenouras e laranjas.

O Sr. Joaquim era homem de fé, fervoroso devoto de São Paulo, a quem dizia dever muito.

Com bom aspecto, culto e bem-falante, coleccionou muitas paixões – todas magras, acima dos 25 anos, alegres e muito carinhosas. Casou aos quarenta anos, teve cinco filhos e netos sem conta.

Gostava de passear e de viajar, conhecer outras terras, outras gentes. Via muitos filmes, lia muito e dizem que gostava de escrever poesia – porém nunca ninguém conseguiu ler nenhuma.

Bem disposto e activo, seguiu sempre o seu estilo saudável de vida - como todos os outros, acabou por morrer. Mas tinha cento e cinco anos.

 

FCC


 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 01:05  Comentar

De Cidália Carvalho a 15 de Março de 2010 às 22:01
Vida assim não é para todos, mas o resultado final compensa que se faça um esforço.

De mariah a 12 de Março de 2010 às 18:19


[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR><BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>OlÁ</A> FCC <BR><BR>Ana é um daqueles seres… <BR><BR><BR>Ana é um daqueles seres que não fala. <BR>A luz , a sua única tesoura , recorta-lhe a face emoldurada por finos fios de cabelo, <BR>como se deles nascesse toda a nostalgia da terra. <BR>As mãos deslizam, sem ruído, na teia da mesa. <BR>Por onde vão passando os olhos, deve correr um rio de memórias. <BR>As cores não encontram caminho de regresso. <BR>Atravessam os pequenos corpúsculos da luz e as paredes nuas que nos cercam. <BR>Caminhamos, ambas, sobre a superfície dos mortos, entre os dedos e a tela do espaço, com a derradeira pincelada a ocre. <BR>O silêncio é um abismo assombroso onde tecemos o nosso próprio logro. <BR>Ana continua pintando… com as mãos na tesoura da luz. <BR>Penso tantas vezes que é possível amar qualquer pessoa. <BR>

De Susana Cabral a 9 de Março de 2010 às 14:02
Olá FCC

O Sr. Joaquim teve de facto não só uma vida saudável , como também representa um ideal de vida...que bom que seria se alguns de nós o conseguissem viver ou ter.

:)


Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
20

21
22
24
25
27

28
29
31


Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: