27.11.17

Sea - 12019.jpg

Foto: Sea - 12019

 

O Mar, com os seus mistérios naturais, com os seus encantos e seus perigos, é um rico e fértil território para o desenvolvimento de mitos e lendas. Tal deve-se, por um lado, ao mistério e ao desconhecido que habita nas suas paragens longínquas e, por outro lado, à própria imaginação do ser humano.

Há muito que se ouvem histórias sobre monstros e criaturas marinhas, fantasmas que assombram os oceanos. Podemos destacar na “Odisseia” o episódio das sereias encantadas, que, com os seus cantos, levavam homens e almas para o fundo do Mar; o célebre mistério do triângulo das “Bermudas” em que navios e embarcações misteriosamente desapareceram; a história ou mera lenda sobre a “Atlântida”, esse antigo continente que teria formado uma ligação entre a Europa e a América; o fenómeno das marés, influenciado ou não pela Lua, que ainda não foi totalmente explicado. Fonte contínua de vida e de inspiração para o Homem, o Mar guarda mistérios insondáveis e esconde dentro de si múltiplos segredos.

Pouca ou nenhuma gente saberá dizer o que se esconde nas suas profundezas, mas, seguramente, constituirá sempre um mistério algumas das formas de vida dos animais e plantas que nele vivem. Ainda bem! Sem ele - até porque nos brinda com o melhor dos nossos alimentos - o Mundo em que vivemos seria inconcebível. São os seus mistérios que o tornam ainda mais enigmático. Sua grandiosidade, sua força incomensurável, sua beleza natural, sua inesgotável fonte de recursos têm inspirado, ao longo dos tempos, obras-primas da literatura e da poesia. Cada mistério que dele se desvenda parece ser um milagre da “Natureza”. Amorável e austero, guia da humanidade, foi ele que embalou o berço do Homem e que em seguida o despertou para os grandes feitos, sugerindo-lhe as primeiras noções do Universo.

 

Pode afirmar-se que o Mar tem muito da natureza humana. Mas cuidado, o Mar também inspira respeito e muito! Por isso, deixemos de o agredir e de o tratar tão mal, como vem acontecendo nos últimos anos, com o lixo para ele lançado. O Mar só causa problemas a quem não o respeita e, para evitar esses perigos, basta respeitá-lo. Saibamos, por isso, respeitá-lo para podermos continuar a sonhar e a desfrutar dos seus encantos e mistérios.

 

José Azevedo

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Ana Martins

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Leticia Silva

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Almeida

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Novembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
16
18

19
21
23
25

26
28
29
30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: