2.6.14

 

De luto!

Nem sempre significa vestir de preto as memórias, chorar pelas recordações ou sentir as saudades de uma ausência permanente.

Esse luto que nem sempre associo ao passado, aos momentos que vivi e ao desprendimento da totalidade dessas vivências e a sua aceitação.

O conformismo, de que tudo acabou e que jamais voltará.

 

Por vezes visto-me de preto e faço o luto pelo que não terei.

Pelo que não partilharei.

O luto que tenho que fazer pelo presente e pelo futuro.

 

Fazer o luto, por momentos que vivo e nos quais não tenho a tua companhia!

Estar de luto em situações únicas, onde tu não te encontras.

Chorar pelo que tu já não conheces...

Sentir-me triste por saber apenas usar verbos no passado e nunca, nunca no presente.

Quanto mais no futuro...

 

Por te ter dito adeus e jamais voltar a dizer-te, olá!

 

Susana Cabral

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 08:00  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Junho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
14

15
17
19
21

22
24
26
28

29


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: