12.10.16

FamilyDrinkingOrangeJuice-Skeeze.jpg

Foto: Family Drinking Orange Juice - Skeeze

 

“Meus queridos filhos:

Imagino que estejais a perguntar o porquê desta reunião formal, em que estou presente apenas nestas linhas (e nas vossas memórias, espero!). Afinal de contas, nunca fiz segredo das minhas poupanças (pequenas) e dos meus haveres (de valor pouco maior do que o sentimental), não havendo, por isso, bens ou valores a distribuir a esta data.

Achei, no entanto, por bem, reunir-vos aos dois (vós, sim, os meus grandes tesouros!) para vos relembrar a herança que vos deixei. “Herança?”, perguntareis vós, incrédulos. Sim, chamo-lhe herança. Pois aquilo que tinha de mais valioso para vos dar, dei-vos em vida, ao longo de toda a minha vida em conjunto com a vossa.

O que vos dei tem um valor incalculável, que em nenhum leilão da Christie’s poderia ser rematado; vale pela sua essência, vale pela intenção, vale pelo esforço e empenho que lhe dediquei. Pois que sim, falo-vos da vossa educação. Falo-vos dos valores que vos incuti. Falo-vos ainda dos caminhos que vos fui mostrando, para que vocês pudessem escolher onde caminhar.

Recordo-me como se fora ontem, de, junto a cada um de vós, pequeninos, adormecidos nas vossas camas, no sereno escuro da noite, pedir em oração para conseguir guiar-vos e fazer de vós pessoas corajosas, bondosas, solidárias, resilientes – e eu sei lá quantas mais coisas sonhava e ansiava para vós!

Muitas vezes falhei, nem sempre consegui (pelas minhas próprias limitações de pessoa humana e com defeitos) transmitir-vos tudo o que de bom vos queria transmitir. Mas tentei muito, muito! E consegui que hoje vós sejais o produto de uma construção conjunta entre a minha vontade, o meu trabalho de mãe e o vosso trabalho de filhos. Vós sois humanos, com defeitos também. Mas a vossa essência, é algo de muito especial e único.

E pela sua importância, não posso permitir que se esqueçam! Nunca se esqueçam de que a herança que vos deixei está em vós; sois vós. E vós valeis ouro.

E tendo essa consciência, sede felizes. Este é o meu último desejo.”

 

Sandrapep

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:30  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Outubro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
18
19
20
21
22

23
25
27
29

30


Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: