2.2.14

 

Eis-me finalmente! Sentado neste canto vazio, fumando. Não me ocorre nada para fazer. Nem quero. Lá fora é tudo diferente. Tenho tudo para fazer. E ai de mim que não faça! Só quero que este momento dure, dure, dure muito para além do cigarro. Que se fixe e o mundo pare.

Vejo o fumo a esvoaçar lenta, tranquilamente, como se tivesse o dia ganho. Lá vai ele sem missão, a voar para longe daqui. E desaparecer. Sou eu que o deixo ir. Ou não deixo. Eu controlo. Eu escrevo no ar o que me apetece. Leva com ele pedaços de mim, do que eu sou, para alguém, para ninguém.

Por vezes encho a boca e não o deixo sair. Fica comigo e entranha-se. Quando encho a boca é para que fique lá. E depois sinto-o a mexer, a estrebuchar, porque quer sair. Mas eu não deixo. Mas ele debate-se, debate-se e intoxica. Por vezes escapa-se, agarrando-se à liberdade com todas as forças, diluindo-se logo de seguida no ar, desaparecendo sem deixar rasto, de vez, acabando. O que lá fica esvoaça em pânico. Quer sair à bruta, chocando em todos os cantos, louco. Sinto-o num crescendo de força, revigorado. Mal abro a boca sai em bando, repentina, densa, desesperadamente, em fuga. Deixo-o ir. Por agora. Sou assim. E vou buscar mais. E mais. E mais. Até que o cigarro se acaba. E a minha liberdade também. Ter uma boca cheia de pássaros não é a mesma coisa que ser um pássaro. Agora vou eu para a boca de alguém.

 

Joel Cunha

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 09:00  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Fevereiro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
19
20
22

24
26
27


Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: