8.5.17

Couple-DimitrisVetsikas.jpg

Foto: Couple – Dimitris Vetsikas

 

“A maior solidão é a do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana. A maior solidão é a do homem encerrado em si mesmo, no absoluto de si mesmo, o que não dá a quem pede o que ele pode dar de amor, de amizade, de socorro.”

Vinícius de Moraes; “Para Viver um Grande Amor” (Companhia das Letras)

 

Não há uma definição única do que é o amor. Acho que cada um ama à sua maneira. Posso dizer o que é o amor para mim e ainda assim, tenho certeza que essa conceção foi mudando com o tempo e com as experiências da vida.

Na adolescência somos tomados abruptamente e arrebatados pelo amor romântico (quando não platônico) e acreditamos que jamais seremos capazes de amar alguém com a intensidade que amamos o primeiro amor, ainda que nem saibamos bem quem aquela pessoa era de verdade. À medida que vamos nos relacionando com as pessoas e com o mundo, podemos experimentar diferentes formas de amor (e de amar) e como esse sentimento se manifesta na vida de cada um. Acho muito comum dizer que não existe amor maior que amor de mãe, mas não é todo mundo que tem a sorte de experimentá-lo.

Hoje, para mim, amar é estar presente. É acolher, cuidar e compartilhar o que se tem. É fazer parte da vida de quem se ama por escolha e não por obrigação. É gostar de estar junto, simplesmente por estar e poder lembrar como esse momento compartilhado é precioso. Independente se for um amor entre amigos, entre amantes, entre pais e filhos, entre humanos e seus bichos. Independente dos rótulos sociais todos e das fotos publicadas em Facebook. O mais importante é realmente compartilhar a vida com quem se ama.

 

Leticia Silva

 

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Luanda | Angola

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Maio 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
16
18
20

21
23
25
27

28
30
31


Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
O tempo, a arbitrariedade da vida e as fragilidade...
Obrigado SAPO.AO!!
E claro que é no "Cenas na net" mas este na homepa...
Torna-se 'repetitivo', mas no bom sentido que faze...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: